Clinimex - Medicina do Exercício
Rua Siqueira Campos, 93 - Salas 101-103 - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22031-071
Quem Somos Serviços Onde Estamos Perfil do Cliente Perguntas e Respostas Fale Conosco
 
 
Notícias e Artigos
 
Voltando para a academia: Existe alguma forma de evitar a dor muscular associada ao retorno aos treinos?

https://cuidadospelavida.com.br/cuidados-e-bem-estar/dores-no-corpo/dor-muscular-academia

Voltar à academia é um processo que demanda paciência, pois o corpo está despreparado devido ao tempo longe dos treinos. Logo, não dá para seguir com a mesma intensidade de antes, já que isso poderá acarretar em dores físicas fortes e até mesmo complicações mais graves. Para evitar essas dores, recomenda-se começar com pesos mais baixos, aumentando à medida que o corpo vai se recondicionando.



Sedentarismo atrapalha em uma volta aos treinos sem dor



“O segredo para evitar a dor é ser gradativo no tempo de adaptação do exercício, até chegar a um momento de manutenção. Outro segredo é ser assíduo e disciplinado com o programa de atividades físicas. Ficar sedentário por mais de uma semana pode implicar em uma retomada mais dolorosa, justamente por não respeitar a adaptação do corpo, que ocorre tanto para se movimentar quanto para ficar parado”, explica o médico esportivo João Felipe Franca.

​ ​Todo o sistema músculo-esquelético precisa se adaptar à medida que é exposto a um novo movimento. Se esse movimento envolve levantar pesos, o corpo precisa se compensar para manter o equilíbrio e a postura. “As adaptações levam algum tempo, o qual varia de acordo com a pessoa, idade, gênero, peso corporal, genética e se houve ou não experiência prévia”, afirma Franca.



Estratégias para evitar a dor muscular na volta à academia



​Segundo o especialista, exercícios específicos de flexibilidade/alongamento (passivo ou ativo), com relaxamento, envolvendo a respiração e concentração, além de meditação, tendem a reduzir os efeitos da dor muscular tardia. “Repouso relativo por 18 a 36 horas após uma atividade muito intensa ou duradoura também pode ser bastante recomendado”, completa o especialista.

Além disso, Franca indica uma série de métodos, como: equipamentos de crioterapia, imersão em água gelada por alguns minutos, botas de compressão pneumática, proporções definidas de carboidrato e proteína após o treino e massoterapia. “Todas essas são estratégias interessantes para se evitar a dor muscular tardia”, completa.

Dr. João Felipe Franca é médico do exercício e do esporte pela Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte e atua na Clinimex, no Rio de Janeiro. CRM-RJ: 5276659-3


COMPARTILHE:


< voltar

 
 
 
Onde Estamos
Onde Estamos
 
Depoimentos
Depoimentos
 
Links e Downloads
Links e Downloads
 
 
Newsletter
 
 
Rua Siqueira Campos, 93 - Salas 101-103 - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ - Cep: 22031-071