Blog





A evolução tecnológica tem facilitado a mensuração de inúmeras variáveis hemodinâmicas. Como exemplo, o uso de medidores de frequência cardíaca, os frequencímetros, tem sido cada vez mais comum durante a prática de exercício físico. No entanto, a interpretação correta da informação obtida pelos frequencímetros exige o conhecimento das suas vantagens e limitações. No artigo publicado na edição temática sobre saúde esportiva e cardiovascular da revista International Journal of Cardiovascular Sciences, os autores trazem uma discussão sobre as formas mais comuns em se medir batimentos cardíacos no exercício físico. 


Para ter acesso na íntegra, basta clicar no link abaixo:


http://publicacoes.cardiol.br/portal/ijcs/portugues/2019/v3204/measuring-heart-rate-during-exercise-from-artery-palpation-to-monitors-and-apps.asp




COMPARTILHE:


< voltar